Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

elixirdebaco

5 grandes amigos, que gostam de provar, mas sobretudo de beber vinho todos juntos. Como a vida os afastou (geograficamente), o vinho acabou por os juntar. E o vinho, torna-se sempre melhor quando é partilhado!

Syrah João Portugal Ramos 2005

por Rui Sousa, em 21.12.06


imagem: www.jportugalramos.com


Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas:
Syrah

Ano: 2005
Região: Alentejo (Regional Alentejano)
Data da Prova: 15 de Dezembro de 2006
Teor Alcoolico: 14,5 %

Produtor: João Portugal Ramos, SA

Sobre o Vinho... 
Depois de ter provado o Syrah 2004, e para comemorar a ida de um grande amigo, para a Irlanda, obtive este tinto.    

Prova: 
Bem não perdeu nada para o de 2004, está um vinho muito guloso. Muita fruta madura, compota de frutos negros (amora), tabaco e especiarias, a marcar passo neste vinho. É claro um vinho muito agradável de se beber, os taninos são gulosos, grandes, envolventes e permite um final muito bom.

 

Classificação: 17 Valores
Preço:   8,50 €, no Pingo Doce, Funchal

Observações: Para comemoração não está nada mau,  as pessoas apreciaram e gostaram do vinho, ou seja, ficaram todos felizes! E a altura era para isso mesmo, quando alguém que nos é querido  vai a procura do que gosta, só podemos ficar satisfeitos e felizes por ele. Um abração Dieter e que este ano de 2007 seja o ano da afirmação para os Silverdrop!

Post Scriptum 2004

por Rui Sousa, em 21.12.06


imagem: http://www.chryseia.com

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas:
Touriga Franca (40%), Touriga Nacional (40%) e Tinta Roriz (20%) 

Ano: 2004
Região: Douro (DOC)
Data da Prova: 19 de Dezembro de 2006
Teor Alcoolico: 13,5 %

Produtor: Prats & Symington Lda

Sobre o Vinho... 
O Post Scriptum tem um papel complementar do Chryseia, é produzido num estilo mais precoce, para beber mais cedo, mantendo no entanto, o potencial de envelhecimento. As uvas que deram origem ao Post Scriptum 2004 são essencialmente provenientes da Quinta da Perdiz, adquirida pela Prats & Symington antes da vindima de 2004. Estagiou em barricas de carvalho de segundo ano, durante 9 meses.

Prova: 
Irmão mais novo do famoso Chryseia, este tinto mostra-se bastante frutado (frutas silvestres) acompanhado de madeira nos aromas. É um vinho equilibrado, com taninos bem compostos, a permitir que o vinho tenha um corpo apreciável. Final agradável e  persistente q.b.

 

Classificação: 15,5 Valores
Preço:   ?

Observações: Posso dizer que não está um excelente vinho, mas como está no site da Chryseia, foi feito para ser consumido no dia a dia e atinge esse objectivo na perfeição.