Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

elixirdebaco

5 grandes amigos, que gostam de provar, mas sobretudo de beber vinho todos juntos. Como a vida os afastou (geograficamente), o vinho acabou por os juntar. E o vinho, torna-se sempre melhor quando é partilhado!

"Runião" de Abril - Páscoa com Brancos

por Rui Sousa, em 06.04.07
Criada a oportunidade de nos juntarmos e deliciarmo-nos com uns bons peixes grelhados, lembramos de adquirir alguns vinhos brancos (dos que existem por estas bandas!) diferentes e apeticiveis.
Assim foi com o Fernando a comandar o "leme do navio", provamos e deliciamos estes elixires:

Duas Quintas Branco 2005
Surpreendou, não estavamos à espera de um branco tão exótico! Com a fruta tropical bem presente (ananas e toques frescos de maracuja) com uma frescura cativante e na boca um bom corpo com presistencia, foi o favorito! 16,5

Montes Claros Reserva 2005
Confirmou as credências de um bom branco alentejano. Cor dourada com nuaces esverdeadas, mostra-se muito bem casado com a madeira (suaves toques). A fruta citrinica e alguma presença de baunilha, na boca forma um vinho equilibrado, consistente e deveras agradável. Boa persistência final. 16

Aliança Clássico Branco 2005
O desconhecido da noite, foi uma agradável surpresa. Feito 100% com Bical, este bairrada, confirma o potencial da região para os brancos/espumantes. O "branco mais branco" da prova (cor palha clara), mostrou bem fresco, certinho, arrumadinho, com a fruta verde (casaca da maça) com uma boa acidez. Um bom branco para o consumo diário. 15,5

Arinto & Antão Vaz 2005
O único bivarietal da noite, confirmou, como o seu "primo", as credênciais já previamente demonstradas. Vindo da Cooperativa de Borba, este alentejano, tem tudo para vencer no mercado dos vinhos, bons e baratos! Cor citrina, aromas a limão, ananás com boa presença da madeira. Na boca confirma a frescura com boa acidez e alguns toques adocicados (baunilha) que com o passar do tempo aumentaram a sua intensidade. Bom corpo leva a uma boa persistência a fruta citrinica adocicada. 15,5

nota final: Viva o Presley!!!!

Borges Touriga-Nacional 2001

por Rui Sousa, em 06.04.07

foto: www.borgeswine.com

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas:
Touriga Nacional  

Ano: 2001
Região: Dão (Regional Alentejano)
Data da Prova: 02 de Abril de 2007
Teor Alcoolico: 13,5%

Produtor: Sociedade de Vinhos Borges, SA

Sobre o Vinho...
Provinente da Quinta de São Simão da Aguieira, bem na região Dão-Lafões. É uma das mais antigas regiões produtoras de vinhos de qualidade. É uma região demarcada desde 1908,  onde as condições particulares permitem a obtenção de vinhos muito aveludados, considerados, desde os tempos mais remotos, como dos melhores do País. Fermentou durante 15 dias em cubas de inox. Estagiou em barricas de carvalho françês novas durante 6 meses.


Prova: 
Este tinto, é verdadeiramente um Dão! E um óptimo varietal! De cor granada, os aromas primários mostram todas as características da casta, os toques vegetais, os frutos silvestres, juntamente com a frescura específica do Dão, que tanto a marca e (me) cativa. Na boca a frescura comanda as rédeas, a fruta está presente, e os taninos mostram-se ainda em bom nível.

 

Classificação: 16,5 Valores


Preço:   +/- 10 €


Observações:  Dão tem vinhos de qualidade, já sabemos que tem as suas particularidades, mas a mim, conseguem cativar pela diferença, a frescura aqueles toques vegetais do vinho são dignas do nosso entusiasmo.