Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

elixirdebaco

5 grandes amigos, que gostam de provar, mas sobretudo de beber vinho todos juntos. Como a vida os afastou (geograficamente), o vinho acabou por os juntar. E o vinho, torna-se sempre melhor quando é partilhado!

Jantar Surpresa!

por Rui Sousa, em 05.05.07

Com a chegada dos aniversários, já temos desculpa para poder provar mais umas botelhas !!! Decidimos arranjar um espumante para a entrada, dois alentejanos e um Porto para a sobremesa. As escolhas recaíram sobre:

 Real Senhor Velha Reserva Bruto 2000

Aragonês Herdade de São Miguel 2005

Dona Maria 2004

Ramos Pinto LBV 2000

REAL SENHOR VELHA RESERVA BRUTO 2000

Elaborado com Malvasia e Arinto , ficou em estágio na garrafa durante 6 anos.

Para 1º espumante provado, estávamos à espera de ser um vinho muito fresco, vivo e alegre. E estas características este espumante tem. Contudo o lado aromático, também característico deste tipo de vinhos, não estava muito pujante, esperávamos mais fruta, apenas a fruta cítrica apareceu. A frescura e o equilíbrio marca a prova. Agradou a todos mas não surpreendeu. 15 Val

 

ARAGONÊS HERDADE DE SÃO MIGUEL 2005

Este varietal alentejano estagiou durante 3 meses em barricas de carvalho. Com os seus 13%, este tinto mostra-se logo de inicio com uma vivacidade e irreverência de mencionar. No nariz, a fruta silvestre, compota com toques de madeira e balsâmicos suaves. Na boca a frescura aparece, o vinho tem boa acidez com a fruta a se manter durante toda a prova em muito bom estado. Os taninos dão alma ao vinho tornando muito vivo. É um tinto cheio de força, muito agradável e boa persistência final.    16 Val

 

DONA MARIA 2004

Outro alentejano, este de Estremoz. Com os seus 14,5%, é um tinto que no nariz se destaca a fruta vermelha, groselha, framboesa, baunilha, com notas de madeira, tostados e toques balsâmicos. Na boca o seu equilíbrio, marca muitos pontos, onde continua a se destacar a fruta associada à madeira e notas mentoladas. Fresco com os taninos bem encobertos pelo conjunto. Final persistente mantendo a frescura. 16 Val

 

RAMOS PINTO LBV 2000

Outra estreia para nós, os LBV . Não Filtrado, este Porto, surge com uma cor densa, escura e a lágrima a marcar bem o copo. Os seus aromas a fruta muito madura (passada), alguns toques vegetais e químicos surgem logo no copo. Na boca este vinho cativa pela presença de fruta, chocolate e um torrado. A harmonia do conjunto é de realçar, conseguindo ainda apresentar taninos gordos e alguma frescura que o favorece. 16,5 Val

 

Bem e assim passamos mais um aniversário! Resta esperar pelo próximo e ir pensando nos vinhos a provar.  

Conde D'Ervideira Reserva 2004

por Rui Sousa, em 05.05.07

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas:
   Trincadeira , Aragones , Cabernet Sauvignon e Alicante Bouschet

Ano: 2004
Região: Alentejo DOC )
Data da Prova: 03 de Maio de 2007
Teor Alcoolico : 13,5%

Produtor:  Ribeira da Ervideira , Lda

Sobre o Vinho... 
Estágio de 8 meses em barricas novas, maioritariamente de carvalho francês.
O blend é depois engarrafado, permanecendo em cave durante o período mínimo de 1 ano.

 

Prova: 
No inicio da prova encontrava-se, calmo, escondido , não era nada com ele, continua na sua paz de espírito. A espaços lá se foi mostrando, fruta vermelha, alguma compota com notas balsâmicas . Na boca a prova foi evoluindo ao longo do tempo, no inicio muito equilibrado, com os taninos encobertos, depois de estar no copo, saiu as notas achocolatas com madeira e os taninos a se mostrarem mais vigorosos. Final persistente com a fruta seca (casca de noz) a ficar no palato. 

 

Classificação: 16,5 Valores

Preço:    5,95€ Revista dos Vinhos

Observações: Um alentejano, que irá agradar a muitos consumidores, visto ter tudo no sítio. Merece ser bebido já e acho que ganha em ser decantado, situação que não fiz!!! Faça e prove este tinto.