Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

elixirdebaco

5 grandes amigos, que gostam de provar, mas sobretudo de beber vinho todos juntos. Como a vida os afastou (geograficamente), o vinho acabou por os juntar. E o vinho, torna-se sempre melhor quando é partilhado!

Altano Naturalmente Branco 2018

por Rui Sousa, em 31.05.20

altanobranco.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Branco
Castas:  Malvasia Fina, Rabigato, Viosinho, Códega de Larinho e Moscatel Galego

Ano: 2018
Região: Douro
Data da Prova: 20 de Maio de 2020
Teor Alcoolico: 12,5%

Produtor: Symington Family Estates

 

Sobre o Vinho...

Os Altano brancos são feitos com algumas uvas de agricultores selecionados com vinhas em áreas de maior altitude, muitos dos quais nos forneceram por décadas. Após desengace e esmagamento suave das uvas, uma breve maceração pelicular permite otimizar a extração de compostos e precursores aromáticos desejáveis. A seguir à clarificação, o mosto é fermentado em cubas de inox, com temperatura controlada entre 14 e 16°C. Durante o período de envelhecimento que se segue evita-se o contato do vinho com oxigénio até ao engarrafamento, de modo a preservar os aromas primários. (https://pt.symington.com/brand/altano)

 

Prova:

Frescura e tropicalidade, com estas palavras posso definir este vinho branco. Este Douro branco surpreendeu pela vitalidade, frescura e sobretudo pelo boquet tropical que apresenta, com maracuja e citrinos a dominar e alguns toques de ananás. Bastante harmonioso na boca e com um final muito agradável e mediamente persistente. É realmente um bom vinho a um excelente preço, perfeito para um final de tarde num dia quente de verão. 

 

Classificação: 17/20 

Preço: 4,5€ (preço médio)

Observações:  Wine Enthusiast: 88/100;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; Vivino: 3.8/5

Quinta do Cardo Tinto 2016

por Rui Sousa, em 29.05.20

QuintaCardo_Tinto.jpg

 

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas:  Touriga Nacional (40%), Touriga Franca (20%) e Tinta Roriz (40%)

Ano: 2016
Região: Beira Interior
Data da Prova: 24 de Maio de 2020
Teor Alcoolico: 13,5%

Produtor: Quinta do Cardo

 

Sobre o Vinho...

As uvas foram vindimadas à mão para caixas de 12 kg e submetidas a uma rigorosa selecção. Após o desengace total, procedeu-se à maceração pré-fermentativa dos bagos inteiros durante 4 dias. A fermentação alcoólica deu-se em cubas de inox à temperatura controlada de 24-26°C. A fermentação malolática ocorreu em cubas de inox e antes da primavera os vinhos foram transferidos para barricas de carvalho francês (2º e 3º ano) onde estagiaram durante 9 meses. (https://www.quintadocardo.com/pdf/Quinta_Cardo_Tinto_2017.pdf)

 

Prova:

Mais um vinho biologico provado e continuo no bom caminho... Originário de uma região que conheço muito pouco, este tinto surpreendeu pela sua complexidade. Aromas marcantes a fruta vermelha e do bosque, cereja, ginja e amora bem madura, com frescura qb e notas florais a compor o "ramalhete". Na boca o vinho continuou a conquistar com a frescura a marcar pontos e com o passar do tempo, o vinho começou a mostrar notas de especiarias e chocolate preto, a elevar a prova e a tornar o final ainda mais interessante, mas merecia um bocadinho mais de persistencia. Sem dúvida que é um vinho que deve ser degustado numa boa conversa... sem pressas...

 

Classificação: 16,5/20 

Preço: 6€ (preço médio)

Observações:  Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; Vivino: 3.6/5

Altano Biológico Tinto 2016

por Rui Sousa, em 29.05.20

altano-biologico-tinto-2016-ni.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Tinto Biológico
Castas:  Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinto Cão e Tinta Barroca

Ano: 2016
Região: Douro
Data da Prova: 16 de Maio de 2020
Teor Alcoolico: 14%

Produtor: Symington Family Estates

 

Sobre o Vinho...

A Symington esteve entre os pioneiros dos vinhos modernos do Douro. Nos anos 90 começámos a produzir vinhos Douro DOC a partir das mesmas vinhas e castas autóctones que sempre produziram excelente vinho do Porto. Lançámos o primeiro Altano tinto em 1999 e não olhamos para trás. Os Altano tintos são produzidos exclusivamente com uvas das nossas vinhas. (https://pt.symington.com/brand/altano)

 

Prova:

Primeiro vinho biológico em prova e a escolha não podia ter sido melhor. Um verdadeiro Douro com aromas e sabores bem carateristicos desta região. Bouquet com imensa fruta vermelha, do bosque com destaque para as amoras, cerejas, mirtilos e com toques florais. Na boca os taninos estão bem marcantes, mas com a evolução muito agradável porque o vinho apresenta uma frescura a acompanhar, bem como um corpo muito envolvente que nos leva para um final persistente.

 

Classificação: 16,5/20 

Preço: 7€ (preço médio)

Observações:  Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; Vivino: 3.7/5

Herdade do Esporão Espumante 2015

por Rui Sousa, em 25.05.20

bottle.jpg foto: Herdade do Esporão

Características do Vinho:

Tipo: Espumante Branco
Castas:  Arinto e Encruzado

Ano: 2015
Região: Alentejo
Data da Prova: 14 de Maio de 2020
Teor Alcoolico: 12,5%

Produtor: Esporão

 

Sobre o Vinho...

Vinho experimental resultante da inquietude dos enólogos, o Espumante da Herdade do Esporão desafia as leis estabelecidas para a quente e soalheira região do Alentejo. Fermentação com temperaturas controladas em cubas de inox (13ºC a 15ºC), fermentação em garrafa, seguida de envelhecimento sobre as borras durante 9 meses até o degórgement. Método Clássico. 18 meses em garrafa (https://www.esporao.com/pt-pt/vinhos/espumante-2015/)

 

Prova:

2º vinho a ser provado nesta segunda vida, e a escolha não podia ser mais desafiante. Primeiro porque os espumantes não são de todo um tipo de vinho que me entusiasme. E segundo é sempre um vinho de ocasião festiva e pouco mais. Mas não deixa e ser um vinho e como tal merece sempre uma atenção mais cuidada. De cor palha e bolha ligeiramente persistente, não deixou de surpreender pela apresentação, a denotar que trazia um corpo também ele interessante. Os aromas citricos e pessêgo associados a toques de biscoitos de manteiga e na boca a confirmar as suspeitas, com uma untuosidade qb a dar forma ao corpo do vinho. O final pouco persistente e acidez pouco marcante, o que levou a que o vinho ficasse demasiado igual e pouco convidativo sobretudo com o aumento da temperatura. 

 

Classificação: 15/20 

Preço: 12€ (preço médio)

Observações:  Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; Vivino: 3.6/5

Cabriz Touriga Nacional 2016

por Rui Sousa, em 19.05.20

cabriz.jpg

Características do Vinho:

Tipo:Tinto
Castas:  Touriga Nacional

Ano: 2016
Região: Dão (DOC)
Data da Prova: 13 de Maio de 2020
Teor Alcoolico: 13,5%

Produtor: Dão Sul - Sociedade Vitivinícola

 

Sobre o Vinho...

Cabriz, marca líder do grupo, assenta na qualidade da região do Dão. Os seus vinhos são produzidos no centro de vinificação de Carregal do Sal, a sede do grupo Globalwines. É a marca mais vendida do Dão, com produtos bem conhecidos do público em geral. Mais recentemente lançou também a sua gama de vinhos biológicos. 

 

Prova:

De volta à provas... e que recomeço, monovarietal de Touriga Nacional, e com a casta a jogar em casa, não tinha dúvidas que ia ser goleada!!! Fiquei fascinado, como habitualmente, com os aromas marcantes a frutas do bosque/silvestres e com aquela frescura floral que o Dão consegue dar. Corpo muito bem estruturado, com os taninos envolventes no ponto. Final não é muito persistente, mas é um excelente exemplar Cabriz e Touriga Nacional do Dão. Tanto permite ser um vinho gastronomico, como um vinho para nos acompanhar numa boa conversa ao longo da noite.

 

Classificação: 16,5/20 

Preço: 8€ (preço médio)

Observações:  Wine Enthusiast: 90/100;  Revista de Vinhos: n/disponivel; Grandes Escolhas: n/disponivel; Vivino: 4.0/5

3230

por Rui Sousa, em 18.05.20

3230 dias sem escrever sobre vinhos, 3230 dias sem qualquer preocupação em apontar, tirar notas sobre "aquele" vinho, e eis que a quarentena associada a uns amigos que gostam de vinho e sobretudo de socializar com o vinho, levaram-me de volta ao elixirdebaco.

3230 dias, é muito tempo! Nestes anos, vimos tanta evolução tecnologica que mudou a forma como podemos conhecer os vinhos. As redes sociais, os diversos sites e aplicações sobre o precioso néctar, vieram enriquecer a informação disponível, mas também dispersá-la. Confirmei que a maioria dos enoblogs que conhecia, estão parados, com excepção do Copo de 3. Que bom, encontrar alguém persistente que continua a realizar um excelente trabalho, bem haja.

E estou de volta!! Sem expectativas de grandes mudanças, apenas escrever o que sinto quando bebo um vinho, de preferência com os amigos. E por falar em amigos, já foi lançado o desafio de participarem activamente aqui no EdB com as suas provas. Até já...