Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

elixirdebaco

5 grandes amigos, que gostam de provar, mas sobretudo de beber vinho todos juntos. Como a vida os afastou (geograficamente), o vinho acabou por os juntar. E o vinho, torna-se sempre melhor quando é partilhado!

Chibu 2018

18.10.20 | Rui Sousa

20201010_185141.jpg

 

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas: Não mencionadas (Castas tintas e brancas) 

Ano: 2018
Região: Dão
Data da Prova: 10 de Outubro de 2020
Teor Alcoolico: 13,5%

Produtor: Casa de Mouraz

 

Sobre o Vinho...

Casa de Mouraz foi um dos primeiros produtores a adoptar a viticultura biológica na região do Dão, os vinhos tornaram-se referências para vinhos frescos, naturais, mas acessíveis, que falam das uvas e paisagens autênticas desta importante denominação. No verão de 2017, muitos de seus vinhedos mais valiosos foram destruídos nos terríveis incêndios que cobriram a região. Como um fênix, Mouraz ressuscitou das cinzas, replantando as vinhas com foco em vinhos jovens e frescos. Estes novos vinhos reforçam a posição da Casa de Mouraz como um dos mais importantes produtores de vinho biológico em Portugal. Planet Mouraz Chibu 2018 / Casa de Mouraz, desta nova linha de vinhos mais experimental, é um vinho perfeito para a época. É uma expressão marcante da vinificação da velha guarda do Dão feita com naturalidade. Chibu é uma mistura de variedades tintas e brancas orgânicas, misturadas em lagar (tanque aberto). As uvas são pisadas a pé e depois fermentam espontaneamente com leveduras indígenas. Suavemente prensado numa prensa e depois passado para o aço inoxidável antes de ser engarrafado. São adicionados muito pouco sulfitos e as flores secas de castanheiro são utilizadas como um antioxidante natural no processo de vinificação. A cabra Chibu ganha créditos enológicos como seus companheiros Nina e Bolinha. (realportuguesewine.com)

 

Prova:

De cor vermelha viva, mais clara, do que os habituais tintos. Apresenta-se cheio de vivacidade, com aromas de fruta silvestre e muitas notas vegetais, que nos leva para um lagar cheio de mosto, acabado de pisar. Na boca, acidez revigorante, que nos mostra que este tinto foi elaborado de forma diferente. Fruta mantem-se presente, com as notas vegetais a lembrar a terra húmida, tão caracteristica do Outono na região do Dão. Tem um final médio, ácido, muito fresco, vegetal e muito diferente. Para quem pretende encontrar um vinho diferente, natural, "vintage", este Chibu é um bom exemplo. 

 

Classificação: 16/20 

Preço: provado na Casa de Mouraz

Observações: Vivino: 4.1/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d;