Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

elixirdebaco

5 grandes amigos, que gostam de provar, mas sobretudo de beber vinho todos juntos. Como a vida os afastou (geograficamente), o vinho acabou por os juntar. E o vinho, torna-se sempre melhor quando é partilhado!

Villae Branco 2019

por Rui Sousa, em 15.08.20

12.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Branco
Castas: Encruzado, Bical e Cerceal Branco

Ano: 2019
Região: Dão
Data da Prova: 09 de Agosto de 2020
Teor Alcoolico: 13,5%

Produtor: Quinta da Taboadella

 

Sobre o Vinho...

A primavera antecipou-se para os meses de janeiro e fevereiro. Foi acertada, a opção da equipa técnica de atrasar o ciclo, podando em Março, evitando assim perdas de produção face às geadas tardias de abril que se verificaram na região demarcada do Dão. Durante o período primaveril verificaram-se precipitações acima do normal que se revelaram bastante positivas na reposição dos níveis hídricos desejados no solo e para o perfeito desenvolvimento do restante ciclo vegetativo. O Verão foi ameno e fresco permitindo uma maturação muito equilibrada das uvas, sem stress hídrico. Vindima efectuada com 100% de uva inteira e fermentação e estágio em cuba inox 100% a baixa temperatura. (taboadella)

 

Prova:

Vinho recentemente lançado no mercado, pertencente à antiga Quinta da Taboadela, agora adquirida pelo grupo Amorim, e com o nome Taboadella 1255. Branco muito bem feito, de cor amarelo muito claro, nariz muito aromático, com fruta branca, pêra, maça golden e algum vegetal, nota-se bem a presença do encruzado. Na boca além da fruta branca, surge os citrinos leves, e toques tropicais, papaia e ananás. Acidez muito bem e apresenta também alguma mineralidade que acrescenta complexidade ao conjunto. Final médiamente persistente. Vinho de entrada de gama, e está muito bem!

 

Classificação: 17/20 

Preço: 9,90€ 

Observações: Vivino: 4.0/5Wine Enthusiast: 91/100;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; 

Vinha Paz Branco 2015

por Rui Sousa, em 18.06.20

vinhapaz.jpg imagem: http://www.vinhapaz.pt/

Características do Vinho:

Tipo: Branco
Castas: Malvasia Fina 30%, Encruzado 60% e Gouveio 10%

Ano: 2015
Região: Dão
Data da Prova: 03 de Junho de 2020
Teor Alcoolico: 13,5%

Produtor: Vinha Paz

 

Sobre o Vinho...

Na Quinta da Leira e Tremoa em Oliveira de Barreiros - Viseu, são feitos os vinhos brancos Vinha Paz. Com idade das vinhas 20 a 50 anos a vindima é efectuada manualmente com a selecção das melhores uvas. 

 

Prova:

Branco com 5 anos, mas que nos conquista pela boca. De cor amarelo-esverdeado, notas minerais, com fruta cítrica, mais alguma maça. Na boca com uma acidez muita boa, e corpo agradavelmente envolvente. Final pouco persistente. Branco com 5 anos, optima opção. 

 

Classificação: 15,5/20 

Preço: ???€ (preço médio)

Observações: Vivino: 3.7/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: 16/20Grandes Escolhas: n/d; 

Fim de Semana com Vinhos

por Rui Sousa, em 09.06.20

Quando chegamos à 6ª Feira, ficamos logo com fim de semana à vista, e a vida leva-nos para o mais importante, família, amigos e claro está, os vinhos...

E pela primeira vez provas de alguns néctares degustados pela equipa EdB,

 

Vale de Cavalos Tinto 2017

Vinho encorpado, com aromas marcados pelos frutos vermelhos. Acidez marcada mas controlada e terminar com final pouco persistente. Conjunto harmonioso e bem agradável. 17 valores. Élvio Sousa

 

Altano Naturalmente Branco 2019

Prova marcada pelos aromas citricos e ananás. Seco, leve com a acidez qb e os citrinos presentes. Final pouco persistente a sobressair as frutas tropicais, como o maracujá. Hélder Gonçalves

 

Quinta das Maias Branco 2019

Branco elegante, pouco exuberante, seco, mineral. Aromas suaves a maça e pera. Na boca, boa acidez, envolvente a denotar que é branco do Dão, tem estrutura. Final pouco persistente. 15,5 Valores. Rui Sousa

Adega de Penalva Encruzado 2013

por Rui Sousa, em 09.06.20

20200604_094659.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Branco
Castas: Encruzado

Ano: 2013
Região: Dão
Data da Prova: 01 de Junho de 2020
Teor Alcoolico: 13%

Produtor: Adega de Penalva

 

Sobre o Vinho...

Esmagamento com desengace, sem maceração pelicular e fermentação em cuba de inox a 18°C.

 

Prova:

Este é um vinho gastronómico! Com o passar dos anos, o vinho está provavelmente menos exuberante. De cor amarelo-citrino, os aromas minerais destacam-se, com notas de maça verde. Na boca está simples, agradável, pouco encorpado, acidez média/baixa o que nos leva para um final curto. Perante esta evolução em garrafa, podemos confirmar que o vinho está elaborado para ser um acompanhante e não o artista principal da refeição.

 

Classificação: 14/20 

Preço: ???€ (preço médio)

Observações:  Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; Vivino: 3.4/5

Castelo de Penalva Premium Branco 2016

por Rui Sousa, em 04.06.20

20200603_182331.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Branco
Castas: Malvasia Fina, Cerceal-Branco, Bical (Borrado das Moscas) e 20% Encruzado

Ano: 2016
Região: Dão
Data da Prova: 25 de Maio de 2020
Teor Alcoolico: 13%

Produtor: Adega de Penalva

 

Sobre o Vinho...

 Os brancos da Adega de Penalva caracterizam-se por serem leves, frescos, de cor amarelo citrina, aromas suaves e sabores frutados. Muito provavelmente foi efectuado o esmagamento com desengace, sem maceração pelicular e fermentação em cuba de inox a 18-20 °C. Ao blend de castas brancas mais utilizado para os seus brancos, a Adega introduziu neste Premium um lote de 20% de Encruzado fermentado em barricas de 2º ano.

 

Prova:

Mais uma vez, simples, simpático e neste caso equilibrado. De cor citrina palha, destaca-se os aromas de citrinos, mais o pêssego, e nota-se bem a presença da malvasia no lote. Na boca, apesar de 4 anos, mantém a acidez agradável, dando frescura ao conjunto. Percebe-se alguns toques mais complexos, fumo, provavelmente da madeira ou da malvasia-fina. Final agradável com persistência média. Bom branco que acompanha muito bem uma refeição num dia de primavera. 

 

Classificação: 15/20 

Preço: ???€ (preço médio)

Observações: Vivino: 3.2/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; 

Mais três brancos para este verão!

por Rui Sousa, em 11.08.07
Herdade dos Grous 2006

Este alentejano, revelou-se ser um bom exemplar da região. Com muita fruta tropical associada aos citrinos, mais as notas de baunilha e algumas de raspas de casca de laranja cobertas com chocolate (branco!!!). Toda esta fruta surgiu associada com bonitos aromas florais. Boca muito bem preenchida com um bom corpo e uma persistência de realçar. Um bom branco alentejano, para mim o melhor que provei até hoje! 16,5 Val


Vinha da Palmeira 2005

Mais um branco madeirense, este feito a partir de um lote de castas típicas da madeira (verdelho e bual) e um cruzamento de riesling - a Arnsburguer. Desde do ínicio que se mostrou um vinho "leve", suave, com a fruta tropical, bastante madura, com toques doces. Os seus 11,5% torna-o um branco bem apetecível para este verão. O senão continua a ser a pouca persistência no final. Apesar de este ponto menos positivo é um branco que acompanhou a altura uma boas Lapas Grelhadas!!!  15 Val


Quinta de Cabriz 2006

Este Dão, já é uma referência na região tanto nos tintos como nos brancos. Este branco surge, bem suave, (algo leve de mais!!!) Sente-se bem a fruta citrica juntamente com um bom lado verde. Na boca confirma a sua suavidade e é bem agradável, mas não consegue somar muitos pontos, devido aos seu corpo não ser muito expansivo. Persistêncial final qb.  Há quem o defina como um branco de senhoras!!! Eu defino como branco de verão, fresco com este calor, é 100 vezes melhor do que uma cerveja!!!! 15 Val

Brancos para o verão!

por Rui Sousa, em 21.07.07
Encruzado - Quinta dos Roques 2005
Para iniciar a prova dos vinhos, começamos pelo vinho mais a norte. Do Dão este varietal portou-se muito bem, mostrando uma frescura e elegância de realçar para um varietal branco português, sem ser o alvarinho. Fruta cítrica e verde com bom lado floral, a se notar os malmequeres. O conjunto na boca é muito bom com uma frescura e bom corpo é um branco para aguentar uma carnes.  16,5 Val

Verdelho Domingos Soares Franco 2006
A verdadeira surpresa! Já tínhamos ouvido falar deste branco, mas não sabíamos que seria desta dimensão!!!! Muita fruta no nariz, lima, romã, toranja, com toques florais de hortelã, menta e urtigas (nunca pensei sentir urtigas num vinho). Com o passar do tempo, deixamos subir a temperatura um bocadinho  e bebemos um vinhos mais doce, mais meloso, com boas notas de melão maduro. Na boca é muito bom fresco, com a fruta a dançar no palato e a ficar por muito tempo.  17 Val

Latadas 2005
Mais um varietal madeirense da casta verdelho. Nota-se um mesmo fio condutor dos outros vinhos provados por aqui. Boas notas tropicais, um vinho seco não é muito fresco, nota-se mais quando a temperatura sobe. A fruta tropical com um lado mineral, estão bem presentes e tem na boca uma presença não muito prolongada, infelizmente uma característica dos vinhos madeirenses.. Mas merece ser degustado e se for numa prova de extremes então ainda melhor!! 15 Val

Esporão Branco 2006
Depois de ter provado o de 2005, ficou na retina esta prova, ver como seria o novo vinho. Gostamos mais deste, sem dúvida, achamos mais fresco, nota-se claramente a madeira por onde estagiou o que o torna, com um bom corpo. Notas de fruta tropical também surgiram durante a prova e na boca confirma todo o seu potencial . É um vinho para bebermos neste verão e pelo inverno dentro também , porque com este corpo cai lindamente com alguns pratos de carne e de peixe gordo! 16 Val

Chocapalha Reserva 2006
O único reserva da noite, foi também o último a ser provado. Bem menos efusivo, do que o encruzado , esporão e o verdelho, mas mais complexo e muito elegante. Fruta cítrica , manda no vinho, mas a sua frescura e elegância juntamente com o magnífico corpo e final, dão a este vinho motes para ser um grande branco, para este verão e não só, para o ano também será bom provar uma garrafinha. Confirmou a recomendação da Garrafeira Diogos . 16,5 Val