Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

elixirdebaco

5 grandes amigos, que gostam de provar, mas sobretudo de beber vinho todos juntos. Como a vida os afastou (geograficamente), o vinho acabou por os juntar. E o vinho, torna-se sempre melhor quando é partilhado!

Colossal Reserva 2016

por Rui Sousa, em 20.09.20

colossal.jpg

 

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas: Syrah, Touriga Nacional, Alicante Bouschet, Tinta Roriz
Região: Lisboa
Data da Prova: 09 de Setembro de 2020
Teor Alcoolico: 14%

Produtor: Casa Santos Lima

Enólogos: 

Sobre o Vinho:

As uvas, previamente desengaçadas, passaram por uma maceração pré-fermentativa a baixas
temperaturas, durante 24 horas. A Fermentação ocorreu em cubas de 10.000 litros com controlo
de temperatura, não ultrapassando 28ºC Maceração. Após fermentação o vinho ficou em
maceração prolongada (cuvaison) durante 15 dias. O vinho estagiou 8 meses em barricas de
carvalho francês e americano.

 

Prova:

De cor vermelha bem escura, aromas a fruta preta, com algum vegetal. Na boca encorpado, acidez bem, taninos envolventes e fruta preta. Notas florais com algum balsâmico e especiarias. Final pouco persistente, não é muito complexo mas é bem agradável e boa RQP. 

 

Classificação: 17/20 

Preço: 3,50€  (promoção PD)

Observações: Vivino: 3.8/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: 17/20

Ventozelo Reserva 2016

por Rui Sousa, em 20.09.20

ventozelo.jpg

 

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Alicante Bouschet e Sousão
Região: Douro
Data da Prova: 02 de Setembro de 2020
Teor Alcoolico: 13,5%

Produtor: Quinta do Ventozelo

Enólogos: José Manuel Sousa Soares

Sobre o Vinho:

O ano vinícola decorreu tardio, com a maturação a desenrolar-se a temperaturas muito altas, com excelentes resultados em parcelas mais frescas voltadas a Norte. As vinhas são extremes de cerca de 20 anos. Condução em cordão bilateral e poda em talão. A vindima foi manual, durante o mês Setembro. À entrada da adega as uvas foram totalmente desengaçadas e maceradas. A fermentação decorreu em contacto com as massas, com controlo rigoroso de temperatura. Estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês de 500 litros e engarrfamento decorreu em Janeiro de 2018. (Quinta do Ventozelo)

 

Prova:

De cor vermelha escura, aromas a fruta madura, preta e silvestre, amoras e algum floral. Na boca, bons taninos, envolventes, carnudos, com a fruta preta no conjunto, juntamente, com especiarias, chocolate e frutos secos (noz). Acidez muito bem equilibrada com final longo. Excelente RQP. 

 

Classificação: 17,5/20 

Preço: 4,99€  (promoção PD)

Observações: Vivino: 4.0/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: 17/20

Dizeres Tinto 2018

por Rui Sousa, em 20.09.20

701086.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas: 50% Aragonez e 50% Trincadeira
Região: Alentejo
Data da Prova: 31 de Agosto de 2020
Teor Alcoolico: 14%

Produtor: Adega Mayor

Enólogos: Rui Reguinga, Carlos Rodrigues, Bruno Pinto da Silva

Sobre o Vinho:

A casta Trincadeira, caracteriza-se por ter cachos médios e muito compactos, mostrando-se extremamente sensível às doenças e à podridão, encontrando-se bem adaptada ao clima seco do Alentejo e partes do Ribatejo, regiões onde frutifica exemplarmente. Os vinhos são tendencialmente florais, mais vegetais quando a maturação é deficiente, ricos em cor e acidez, ligeiramente  alcoólicos e com boas condições para envelhecer bem em garrafa. No Alentejo é frequentemente emparelhada com a casta Aragonez. (www.vinha.pt)

A vindima foi manual para caixas de 20 kg seguida de uma seleção de cachos e bagos na adega. A uva foi desengaçada e ligeiramente esmagada, fermentando em depósito de inox a uma temperatura controlada na ordem dos 25ºC. (adega mayor)

 

Prova:

De cor vermelha ruby, aromas suaves, com fruta vermelha, cereja e algum vegetal. Na boca, fruta vermelha com taninos suaves, envolventes. Acidez muito bem, a determinar a frescura que agrada e com corpo médio. Final pouco persistente. Bom alentejano sem Touriga e com um bonito rótulo!!

 

Classificação: 16/20 

Preço: 4,9€ 

Observações: Vivino: 3.7/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: 16/20

Papa Figos Branco 2019

por Rui Sousa, em 20.09.20

bottle.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Branco
Castas: 45% Rabigato, 20% Viosinho, 15% Arinto, 12% Códega do Larinho, 5% Gouveio, 3% Moscatel

Ano: 2019
Região: Douro
Data da Prova: 31 de Agosto de 2020
Teor Alcoolico: 13%

Produtor: Sogrape Vinhos

Enólogo: Luis Sottomayor

Sobre o Vinho...

Uvas de castas selecionadas, provenientes das zonas altas da sub-região do Douro Superior, nomeadamente das nossas propriedades. Após desengace, as uvas são suavemente prensadas e o mosto clarificado, por decantação. Maturação em cubas de inox, por um período de cerca de 6 meses, ao longo dos quais os lotes existentes são submetidos a inúmeras provas e análises, no sentido de apurar a sua qualidade. O lote final é elaborado, após criteriosa seleção, e submetido ao tratamento de clarificação e estabilização antes do seu engarrafamento.

 

Prova:

De cor amarelo claro, nariz muito elegante, suave e fresco. Fruta branca com boa mineralidade. Na boca, a fruta mantém-se e a mineralidade acrescenta complexidade ao conjunto. Acidez controlada e agradável dando ao conjunto a frescura que se procura num branco novo. Final pouco persistente. Bom branco, escolha segura da equipa EdB!

 

Classificação: 17/20 

Preço: 6€ 

Observações: Vivino: 3.2/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; 

Cave do Morgado Alvarinho 2019

por Rui Sousa, em 20.09.20

V05044.jpg

 

Características do Vinho:

Tipo: Branco
Castas: Alvarinho, 

Ano: 2019
Região: Vinhos Verdes
Data da Prova: 26 de Agosto de 2020
Teor Alcoolico: 12%

Produtor: Distribuido por Aldi

 

Sobre o Vinho...

A casta Alvarinho, dá corpo a vinhos únicos e facilmente identificáveis, de personalidade e temperamento forte. É uma casta vigorosa, que obriga a alguma prudência no controlo do ímpeto vegetal, sendo, porém, uma casta pouco produtiva, com cachos pequenos e elevada proporção de grainhas. Historicamente, foi uma das primeiras variedades portuguesas a ser engarrafada em estreme, responsável pelo sucesso dos vinhos da sub-região de Monção e Melgaço. O Alvarinho proporciona vinhos com elevado potencial alcoólico, perfumados e delicados, com notas aromáticas díspares de pêssego, limão, maracujá, lichia, casca de laranja, jasmim, flor de laranjeira e erva-cidreira. Tem um enorme potencial de envelhecimento, conseguindo viver em perfeita saúde até completar, pelo menos, dez anos de idade. (www.vinha.pt)

 

 

Prova:

De cor amarelo claro com muitas nuances esverdeadas. Nariz bem frutado, citrinos, lima-limão, melão e notas florais. Na boca, boa acidez, mantém fruta verde, maça, pêra e melão com notas minerais a acompanhar. Final pouco persistente, mas um bom Alvarinho com um preço muito bom. 

 

Classificação: 16,5/20 

Preço: 3,5€ 

Observações: Vivino: 3.9/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; 

Monte da Ravasqueira Sangiovese 2014

por Rui Sousa, em 20.09.20

sangiovese.jpg

 

Características do Vinho:

Tipo: Tinto
Castas: Sangiovese

Ano: 2014
Região: Alentejo
Data da Prova: 22 de Agosto de 2020
Teor Alcoolico: 13%

Produtor: Monte da Ravasqueira

 

Sobre o Vinho...

Com uma produção limitada de 3.460 garrafas, esta casta mais plantada em Itália e de difícil viticultura encontrou no Monte da Ravasqueira uma forma peculiar de se exprimir. Tem um comportamento muito irreverente semelhante ao perfil das uvas que dá origem. Taninos e acidez são as duas melhores palavras que definem esta casta. As uvas foram vindimadas à mão para caixas de 20kg, sendo arrefecidas antes da sua vinificação.

 

Prova:

De cor vermelho cereja, nariz com fruta vermelha fresca e algum mineral. Na boca a frescura marca pontos, envolvente e elegante.  Taninos envolventes, sedosos e não se mostram em demasia. Vinho esteve algo fechado mas com final médio, agradável e muito gastronómico. Vinho interessante e diferente!

 

Classificação: 16/20 

Preço: 7€ 

Observações: Vivino: 3.6/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; 

Debate Dirk Niepoort e António Maçanita

por Rui Sousa, em 18.08.20

A revista de vinhos criou um ciclo de debates entre (grandes) winemakers e enólogos. 

Saliento este debate entre dois grandes e diferentes produtores de vinhos.

 

 

Villae Branco 2019

por Rui Sousa, em 15.08.20

12.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Branco
Castas: Encruzado, Bical e Cerceal Branco

Ano: 2019
Região: Dão
Data da Prova: 09 de Agosto de 2020
Teor Alcoolico: 13,5%

Produtor: Quinta da Taboadella

 

Sobre o Vinho...

A primavera antecipou-se para os meses de janeiro e fevereiro. Foi acertada, a opção da equipa técnica de atrasar o ciclo, podando em Março, evitando assim perdas de produção face às geadas tardias de abril que se verificaram na região demarcada do Dão. Durante o período primaveril verificaram-se precipitações acima do normal que se revelaram bastante positivas na reposição dos níveis hídricos desejados no solo e para o perfeito desenvolvimento do restante ciclo vegetativo. O Verão foi ameno e fresco permitindo uma maturação muito equilibrada das uvas, sem stress hídrico. Vindima efectuada com 100% de uva inteira e fermentação e estágio em cuba inox 100% a baixa temperatura. (taboadella)

 

Prova:

Vinho recentemente lançado no mercado, pertencente à antiga Quinta da Taboadela, agora adquirida pelo grupo Amorim, e com o nome Taboadella 1255. Branco muito bem feito, de cor amarelo muito claro, nariz muito aromático, com fruta branca, pêra, maça golden e algum vegetal, nota-se bem a presença do encruzado. Na boca além da fruta branca, surge os citrinos leves, e toques tropicais, papaia e ananás. Acidez muito bem e apresenta também alguma mineralidade que acrescenta complexidade ao conjunto. Final médiamente persistente. Vinho de entrada de gama, e está muito bem!

 

Classificação: 17/20 

Preço: 9,90€ 

Observações: Vivino: 4.0/5Wine Enthusiast: 91/100;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; 

Quinta d'Amares Loureiro e Arinto Superior 2018

por Rui Sousa, em 12.08.20

0003EF24B2C772.png

 

Características do Vinho:

Tipo: Vinho Verde
Castas: Loureiro 50% e Arinto 50%

Ano: 2018
Região: Vinhos Verdes Sub-região do Cávado
Data da Prova: 11 de Agosto de 2020
Teor Alcoolico: 12,5%

Produtor:Quinta de Amares

 

Sobre o Vinho...

A Arinto é uma casta muito versátil, por isso é cultivada em quase todas as regiões viní­colas. Na região dos Vinhos Verdes é conhecida por Pedernã. Contudo, é na região de Bucelas que esta casta ganha notoriedade, sendo considerada a casta "rainha" da região. O cacho da casta Arinto é grande, compacto e composto por bagos pequenos ou médios de cor amarelada. Esta casta é frequentemente utilizada na produção de vinhos de lote (mais do que uma casta) e também de vinho espumante. (infovini)

 

Prova:

Que grande verde! De cor amarelo claro, apresenta-se logo muito aromático, muita fruta e floral. Fruta citrica mas também notas tropicais, como ananás e maracujá. Na boca a acidez estava perfeita, mantendo uma elegancia e frescura de salientar. Mantém as notas da fruta citrica, mais a maça verde, o ananás e algum vegetal e alguma mineralidade. Final mediamente persistente. Atrevo-me a afirmar que provavelmente foi o verde sem Alvarinho, mais aromático, que já foi provado no EdB.

 

Classificação: 17/20 

Preço: 3,89€ 

Observações: Vivino: 4.0/5Wine Enthusiast: n/d;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d; 

Deu-la-Deu Alvarinho 2019

por Rui Sousa, em 10.08.20

Alvarinho-deu-la-deu-sem-fundo-web1.jpg

Características do Vinho:

Tipo: Vinho Verde
Castas: Alvarinho

Ano: 2019
Região: Vinhos Verdes
Data da Prova: 08 de Agosto de 2020
Teor Alcoolico: 13%

Produtor: Adega de Monção

 

Sobre o Vinho...

A casta Alvarinho é uma casta vigorosa, que obriga a alguma prudência no controlo do ímpeto vegetal, sendo, porém, uma casta pouco produtiva, com cachos pequenos e elevada proporção de grainhas. Historicamente, foi uma das primeiras variedades portuguesas a ser engarrafada em estreme, responsável pelo sucesso dos vinhos da sub-região de Monção e Melgaço. Tem um enorme potencial de envelhecimento, conseguindo viver em perfeita saúde até completar, pelo menos, dez anos de idade. (Wikivinha)

O vinho foi elaborado segundo estas indicações da Adega: Seleção das uvas.  Obtenção do mosto do 1 e 2 apertos. Decantação (24 horas a 14 C). Realização do lote. Filtração de desbaste. Armazenamento. Estabilização pelo método de contato. Filtração por terras. Filtração final por membranas. Engarrafamento.

 

Prova:

Alvarinho a casta rainha dos verdes, este vinho de cor amarelo claro, de nariz não muito exuberante, tranquilo, com as notas carateristicas da casta, fruta citrica e alguma tropical. Na boca a ser notar mais as frutas citricas, como lima, limão, acompanhadas de algum floral e mineralidade. Boa estrutura e o conjunto resulta muita bem, com um final médio. Um Alvarinho calmo, mas seguro, que acompanha tão bem, os pratos leves desta época. É sempre uma aposta segura.

 

Classificação: 17/20 

Preço: 4,75€ 

Observações: Vivino: 3.8/5Wine Enthusiast: 91/100;  Revista de Vinhos: n/d; Grandes Escolhas: n/d;